Buscar
  • Rejane Planer

Coragem de viver e não somente sobreviver

Atualizado: 2 de Jan de 2020


Li outro dia, uma citação de Joanna de Angelis, psicografada por Divaldo Franco, que dizia o seguinte: “A vida em todas as suas expressões inteligentes é um desafio à coragem humana”.

Verdade! É preciso coragem para viver e não somente sobreviver no nosso planeta. A nossa sociedade consumista e egoísta, perdida no mundo do ter, esquece que ser é mais importante.

A maioria das pessoas simplesmente, sobrevive, passam pela vida, inconscientes de seu papel na sociedade e no mundo. Atendem as necessidades primárias: comem, bebem, fazem sexo, descansam e dormem. Normalmente, com exageros, despreocupados, comem demais ou comem de menos – alguns se empaturram de comida, outros fazem dietas exclusivas que levam a anorexia. Afinal, moderno é ser magro, a qualquer custo. Outros bebem um pouquinho, e o hábito os vai consumindo aos poucos – o chopinho depois do trabalho, a cervejinha vendo televisão, e de repente, estão bebendo sem controle, e outros bebem demais, só as vezes, afinal... é a embriaguez do fim de semana de festa.

Uns vestem-se seguindo a moda do dia, ou tentando segui-la, divertem-se, trabalham ansiosamente durante a semana pensando no fim de semana, que virá para usufruir momentos de festa ou de descanso. Outros, passam fome, sem o mínimo necessário para a sobrevivência, trabalham e lutam, e mesmo assim, consomem-se nas drogas reais ou nas drogas da ilusão – almejam entrar nesta "sociedade de fartura" e alguns por ela, tornam-se criminosos, venais, perversos.

E nós,outros, que já nos dizemos conscientes, que já conhecemos a moral espírita cristã, que já conhecemos Jesus, como vamos viver? como queremos viver?

Não há dúvida – na vida é preciso ter coragem para viver.

É preciso ter coragem para viver com honestidade.

A vida oferece tantas pequenas oportunidades de nos desviarmos, de nos acostumarmos com os pequenos deslizes. Por exemplo, vamos ao mercado e recebemos o troco errado, será que devolver é instintivo e imediato? Ao fazermos um negócio, exigimos um preço muito maior do que o real, ou oferecemos ao outro um produto quebrado e mal consertado, que durará uns meses, passando adiante o que não nos serve, sem avisar o estado real do produto. Vamos a uma festa, e alegrinhos ficamos, e da alegria saudável, aturdidos passamos a conversa vazia; do copo de vinho, da cerveja passamos facilmente a embriaguez...

Não estamos fazendo alegoria do ideal de ser bonzinho. Estamos falando de viver conscientemente, contribuindo para o bem estar da sociedade. Estamos falando de viver bem - cultivando a saúde do corpo e da alma. Estamos falando de assumir atitudes cosncientes cada minuto que estamos na vida.

Aprendemos a discernir, fazendo escolhas consciente. Precisamos viver conscientes de que o mundo só vai melhorar, se nós melhorarmos nossas atitudes: ações e mente, pensamento e prática.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fatos mediúnicos vivenciados com Divaldo Pereira Franco

No entanto, foi em 1992, quando organizamos sua primeira palestra na sede das Organizações das Nações Unidas (ONU) em Viena, que conhecemos pessoalmente o nobre amigo e benfeitor. De pensamento analít

Valores

©RSP_2019 

  • Facebook Social Icon
  • zwitschern
  • LinkedIn Social Icon